O Instituto EcoFaxina esteve presente no I Encontro Paulista de Biodiversidade

Compartilhe:


Realizado entre 16 e 18 de Novembro, o I Encontro Paulista de Biodiversidade promovido pelo Governo do Estado, contou com a participação de diversas ONGs, empresas, estudantes universitários e representantes de setores da sociedade civil e do poder público. Foram três dias de palestras e debates onde muitas idéias e informações sobre recuperação e conservação da Mata Atlântica foram trocadas.

Apesar do foco do evento ter sido o reflorestamento de matas ciliares em áreas rurais, o Instituto EcoFaxina não perdeu a oportunidade de expôr o "Projeto de Recuperação e Conservação do Estuário de Santos que vem desenvolvendo com o apoio da Unisanta. Na visão do instituto, a região de Santos está interligada com o setor de agropecuária, tendo em vista a importância do porto no escoamento e importação de insumos como grãos, fertilizantes sólidos, pesticidas e matérias-primas. Além de considerar que as florestas de mangue também formam uma espécie de mata ciliar de extrema importância para a proteção das margens estuarinas, controle contra o assoreamento e como fator condicionante para a manutenção da biodiversidade local.

Ao todo foram selecionados 20 projetos para exposição, sendo o nosso o único sobre manguezais.

Painel EcoFaxina - Unisanta

Um dos pontos tratados com ênfase durante o encontro foi a conciliação da produção agrícola com a preservação com base em estudos sobre a aptidão das terras paulistas, de definição de áreas destinadas à manutenção de florestas e à atividade agrícola. A solenidade de encerramento contou ainda com a presença do Secretário de Meio Abiente do Estado de São Paulo, Xico Graziano, o presidente da Fundação Mokiti Okada, Rogério Hetmanek, e do representante do Pacto pela Restauração da Mata Atlântica, Miguel Calmon, que também apoiou a realização doa evento.

.