Levantamento aponta contaminação em 70% dos rios do litoral de SP

Compartilhe:

25/01/2010 - Eduardo Geraque/Folha

Os rios e riachos do litoral paulista continuam carregando muito esgoto doméstico para o Atlântico. Em 2009, 70% dos mais de 600 cursos d'água analisados pela Cetesb foram reprovados, mostra reportagem de Eduardo Geraque publicada na edição desta segunda-feira da Folha (a íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL).

De acordo com o texto, nunca o índice médio de aprovação passou dos 30%. Além do ano passado, isso ocorreu uma única vez, em 2005. A taxa inferior já bateu nos 20%. "Temos muitas fontes de esgotos domésticos não tratados [no litoral]", afirmou à reportagem Nelson Menegon Jr., gerente da Divisão de Qualidade das Águas da Cetesb.

As duas piores cidades do litoral são Praia Grande e Mongaguá. Ambas tiveram 98% de seus córregos contaminados. Fora da classificação isolada do ano passado, a comparação de 2009 com 2008 revela que a situação piorou bastante na cidade de Ilhabela.

A Cetesb não investiga todos os córregos do litoral. Ela faz um recorte técnico das análises. O número de cursos d'água varia nos municípios. Ele sai de 8, no caso de Santos, e vai até 156, no caso da Praia Grande.


.