Derramamentos de petróleo sempre vão acontecer, nós somos os culpados

Compartilhe:

01/02/2010 - Por William Rodriguez Schepis - Fonte: AP - Fotos: Julio Cortez

Já aconteceu de novo: Um derrame de petróleo, dia 23/01, desta vez perto de Port Arthur, Texas. Segundo a guarda costeira americana, 462.000 litros de óleo foram derramados na água quando o navio colidiu com uma barcaça de reboque, no sábado. Segundo um artigo da AP, as equipes se esforçavam para proteger "duas áreas sensíveis da vida selvagem" - um lago que é terreno fértil privilegiado, e uma área de manejo de fauna.

DALLAS - Quase metade do petróleo que vazou em um porto importante do Texas durante uma colisão entre um petroleiro e um navio rebocador evaporou, foi disperso ou recuperado da água, afirmou a Guarda Costeira.

Cerca de 175.000 litros de petróleo evaporou ou dispersou, disse Petty Officer Casey Ranel da Guarda Costeira. 46.200 litros - ou 10% do total de petróleo derramado - foi recuperado.

Os 462.000 litros de óleo foram derramados quando o petroleiro de 800 pés dirigia-se para uma refinaria da Exxon Mobil Corp em Beaumont e colidiu com a barcaça. Ninguém ficou ferido.

Foi o maior derrame no Texas em 16 anos, mas ainda muito tímido perto de 20 anos atrás envolvendo o Mega Borg, navio norueguês que vazou 4,3 milhões de galões de petróleo crú em cerca de 60 milhas fora de Galveston.

Duas áreas mais sensíveis de fauna selvagem nas proximidades não foram afetadas pelo derrame, que é contido principalmente em um trecho de 2 km da Hidrovia Neches Sabine perto do porto, cerca de 90 quilômetros a leste de Houston. As autoridades receberam um relatório de uma garça coberta de petróleo, e os moradores foram aconselhados a relatar outros animais afetados.

O canal de navegação está fechado, e não se sabe quando irá reabrir, disse Ranel.

Cerca de 500 pessoas trabalharam na água e no posto de comando para conter o derramamento. Cerca de 46.000 metros de paredes de plástico conhecidas como booms e 15 barcos skimmer de sucção de óleo estavam na água, Ranel disse.

O Otome Eagle colidiu com um rebocador empurrando duas barcaças no sábado, deixando um buraco de 15x8 pés no tanque. O National Transportation Safety Board e a Guarda Costeira estão investigando

O Otome Eagle faz parte dos petroleiros AET, uma empresa da Malásia, com escritórios em Houston.

"Nós não temos discernimento no momento do que causou o vazamento", disse o porta-voz da AET, Darrell Wilson. "A Guarda Costeira tem uma equipe de investigação no lugar...estamos participando plenamente nesse processo de investigação."

A empresa está trabalhando com a Guarda Costeira na limpeza, embora não está claro quem vai pagar por isso.

"Foi o nosso produto derramado e que agora, nós somos os responsáveis pela limpeza", disse Wilson.

Se este recente derrame de petróleo o fez pensar que precisamos procurar alternativas ao petróleo, prepare-se para fazer algumas mudanças e faça sua parte para reduzir a dependência de petróleo.


20 Maneiras de reduzir seu consumo de petróleo

  1. Estacione o carro, vá a pé, de bicicleta ou pegue o transporte público sempre que possível.
  2. Evite comprar brinquedos e mercadorias de plástico, quando uma alternativa é disponível.
  3. Não utilize sacos plásticos; Utilize sacolas de tecido natural reutilizáveis e que podem ser lavadas com freqüência.
  4. Fazer telhado novo? Evite laje com manta asfáltica em favor de outro produto (telha de barro ou de metal).
  5. Compre tintas de impressão a base de soja (a maioria são derivadas de petróleo).
  6. Evite casacos, capas, guarda-chuvas, malas, e outros produtos feitos de nylon, um material à base de petróleo. Em vez disso, busque alternativas, tais como bagagens feitas de plástico reciclado (melhor reutilizar o que já foi processado).
  7. Compre roupas de fibras naturais em vez de poliéster.
  8. Aplique no chão cera de abelha, em vez de uma cera comercial a base de petróleo.
  9. Cuidado com os perfumes feitos com produtos petroquímicos, procure aromas naturais, feitos com óleos essenciais.
  10. Da próxima vez que você tiver uma dor de cabeça, tente beber dois copos de água antes de estalar uma aspirina (sim, ela também é feita com derivados de petróleo), a maioria das dores de cabeça são causadas por desidratação.
  11. Use artesanato com fibras naturais como algodão, lã ou alpaca, em vez de fio de poliéster.
  12. Utilize cosméticos, como batom e gloss, naturais. Os tradicionais são feitos com produtos derivados de petróleo.
  13. Reformando o banheiro? Vidro em seu chuveiro e você não vai precisar de uma cortina ou box de plástico.
  14. Compre lápis de cera vegetal ou de abelha; muitas marcas são feitas a partir do petróleo.
  15. Use óculos. Lentes de contato gelatinosas são feitos com produtos petrolíferos. (Lentes e estrutura de óculos de plástico são feitas a partir do petróleo também, mas você vai usá-los por muito mais tempo e ainda pode doá-los a instituições de caridade quando você trocar.)
  16. Não use piso de madeira plástica (como todos os plásticos) é feito a partir do petróleo.
  17. Permaneça com sua cor natural de cabelo, ou escolha uma alternativa coloração natural do cabelo como a henna.
  18. Utilize anti-sépticos naturais, lavanda, tree tea oil, ou eucalipto; muitas marcas comerciais contêm derivados de petróleo.
  19. Apare a grama com um cortador manual ou elétrico.
  20. Faça jardins com bastante plantas para reduzir a quantidade de gramado que precisa de corte.

.