Prefeitura e Sabesp vão implantar programa Canal Limpo em São Vicente

Compartilhe:

17/06/2010 - Jornal Vicentino

A Prefeitura de São Vicente e a Sabesp firmaram, na última segunda-feira (14), convênio para implantação do programa “Canal Limpo” no Município. A parceria visa a remoção de lançamento irregular de esgoto nos canais, permitindo a melhora na qualidade da água, bem como a balneabilidade das praias vicentinas. A meta é que todas as praias da Cidade estejam próprias para banho em 2011. O investimento para execução do projeto é de aproximadamente R$ 2 milhões.

Os canais recebem esgoto e poluem o mar

O acordo foi assinado pelo prefeito de São Vicente, Tercio Garcia, e o superintendente da Unidade de Negócios da Sabesp, Joaquim Hornink Filho, no Salão Nobre do Paço Municipal.

O prefeito Tercio destacou a importância de firmar o convênio, uma vez que a operação de limpeza de esgoto sempre foi planejada de forma paliativa no Município. “A relação com a Sabesp começou em 1998, com o Caça Esgoto, que era um projeto de menor proporção. Hoje, felizmente, estamos firmando um programa que resolverá os problemas de esgoto clandestino e a balneabilidade das praias”, afirma. “Acredito que teremos uma Praia do Gonzaguinha mais balneável no ano que vem, e esse sempre foi um dos nosso maiores sonhos”, completa.

Ainda de acordo com Tercio, a Prefeitura atuará como fiscalizadora das ligações ilegais de esgoto, além de promover campanhas para despoluição dos canais vicentinos. “Em poucos meses já veremos o reflexo dessa transformação”, analisa o prefeito.

Já o representante da Sabesp na Baixada Santista ressaltou como funcionará o processo de estruturação dos canais em São Vicente. “Concentraremos nossos esforços para detectar todas as ligações irregulares existentes, pois elas prejudicam diretamente a balneabilidade das praias. Há todo um trabalho de engenharia e planejamento por trás do programa Canal Limpo. Utilizaremos tecnologia de última geração para atingirmos nosso objetivo e, consequentemente, culminaremos na limpeza total dos canais”, salienta Hornink.
Entre os equipamentos que serão utilizados estão câmeras de televisão de 150 milímetros de diâmetro, que fiscalizarão as tubulações. O objetivo é verificar quem despeja óleo de frituras nos canais ou lançam esgoto de forma incorreta.

Além da mecânica utilizada pela Companhia, Joaquim destaca que o programa “Canal Limpo” também envolve a participação dos munícipes, exemplificada pelos trabalhos realizados em Santos. “Lá realizamos toda remoção do esgoto existente. Entretanto, às vezes, acabamos retirando um sofá ou colchão de dentro do canal. O trabalho envolve um processo de educação das pessoas também”, ressalta.

Vila Margarida, Parque Bitaru e Jóquei Clube são alguns dos bairros que mais possuem ligações irregulares. Entretanto, a Prefeitura ainda não definiu quais serão os primeiros locais a receberem o serviço da Sabesp. São Vicente conta com 17 grandes canais, além de outros de pequeno porte.
.