Unisanta recebe pesquisadores espanhóis para encontro sobre monitoramento ambiental em áreas portuárias e petrolíferas e doutorado

Compartilhe:

29/11/2010 - Unisanta

A Universidade Santa Cecília (Unisanta) receberá, de 30 de novembro a 3 de dezembro, a visita do Coordenador do Programa de Doutorado Europeu Erasmus Mundus, Prof. Dr. Angel Del Valls, da Espanha, visando traçar estratégias com os pesquisadores da Unisanta, para o início do Programa de Doutorado Europeu em Gerenciamento de Águas Costeiras. O Programa desse Doutorado na Unisanta, em parceria com diversas universidades européias e internacionais, começará em 2011.

O Dr. Dell Valls será acompanhado pela Drª. Inmaculada Riba. O encontro com a Reitora, Drª Sílvia Teixeira Penteado, a Diretora-Presidente, Drª Lúcia Maria Teixeira Furlani, o diretor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Prof. Ms. Aureo Pasqualeto Figueiredo, e a equipe do Departamento de Ecotoxicologia será dia 30/11, a partir das 10 horas.

De 30 de novembro a 3 de dezembro, haverá uma reunião técnico-científica de caráter interno sobre a qualidade dos sedimentos em portos e nas áreas de produção petrolíferas (International Meeting in Sediment Quality Assessment in Port and Oil Production Areas).

Durante a visita, serão definidas as estratégias e propostas para futuras colaborações relacionadas a questões Ambientais e Sustentabilidade de Ecossistemas Costeiros e Marinhos. Outro tema do encontro será a publicação dos projetos científicos em andamento e concluídos.

O Grupo de Pesquisa em Ecotoxicologia da Unisanta, sob a coordenação do Dr. Augusto Cesar, já vem orientando trabalhos de alunos de iniciação científica em plataformas petrolíferas, e um deles foi apresentado no CONIC 2010.

Doutorado em Águas Costeiras

A Unisanta participa, desde 2004, do Projeto Erasmus Mundus, financiado pela União Europeia, e vem oferecendo, desde aquela data, Mestrado Europeu em Águas e Gerenciamento Costeiro. É a única universidade brasileira credenciada para esse novo programa de Doutorado em Águas e Gerenciamento Costeiro – Erasmus Mundus.

Desde 2004, parte das pesquisas experimentais de dissertações de mestrados já vinham sendo desenvolvidas no Laboratório de Ecotoxicologia da Universidade Santa Cecília e agora também serão realizadas teses de doutorado, como parte deste novo Programa de Doutorado – Erasmus Mundus.

Passaram pelo Laboratório pesquisadores da Espanha, de Portugal, do Brasil e da Hungria. Integram o Consórcio para esse doutorado as Universidades de Aveiro e Algarve, de Portugal; Cádiz (Coordenadora), Espanha; Bergen, Noruega; da Bélgica; Bolonha, na Itália, e Rússia, que poderão enviar seus pesquisadores para Santos e receber, na Europa, nossos professores e alunos para o Doutorado.

São membros associados, além da Universidade Santa Cecília, única brasileira: Abengoa, Inabensa, Espanha; Consiglio Nazionale Delle Richerce, da Itália; Envirnment Canada, do Canadá; Golder Associates, Canadá; IPMAR, de Portugal; Loicz, da Alemanha; SPB IO RAS, da Rússia; UNESCO, França; University of Basque Country, Espanha.

Inscrições para o Erasmus Mundus Joint Ph.D. Programme in Marine and Coastal Management Academic Year 2011/2012 está disponível através do site da Universidad de Cádiz até o dia 01/12/2010.

Sedimentos nos portos

Os biólogos Dr. Augusto Cesar, que realizou o segundo pós-doutorado na área, e Camilo Seabra, que fez doutorado e pós-doutorado, ambos com bolsas da CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, têm orientado vários trabalhos de pesquisadores, inclusive europeus, sobre sedimentos nos portos.

Destaca-se o projeto concluído intitulado: Harmonização de Métodos para a Gestão de Material Dragado em Zonas Costeiras Internacionais (Europa e América Latina), incluindo Espaços Naturais Protegidos. Foram objetos de investigação os estuários de Santos e Paranaguá, no Brasil, e Cádiz, Algeciras e Huelva, na Espanha.

Espaços protegidos – Além da gestão ambiental e de saúde pública dos estuários mencionados, os estudos objetivam “a gestão de espaços naturais protegidos que se encontram dentro ou próximos das áreas de influência, dos quais se destacam áreas de manguezal em Santos e no Paraná (Área de Proteção Permanente (APP), Parque Estadual Marinho da Laje de Santos, Parque Estadual Xixová – Japuí, Área de Proteção Permanente (APA) do Lagamar (Sítio Ramsar, Patrimônio da Humanidade), Ilha do Mel, entre outros”. Na Espanha, estão nessas condições as áreas de Doñana, Estrecho e os Marismas do Rio Tinto e Odiel.

Todas as regiões pesquisadas são consideradas estratégicas e importantes para os dois países, com a perspectiva de gerar informações que sirvam como delineadoras de um modelo conceitual portuário que poderá, inclusive, ser adaptado para outras regiões do globo.

Augusto Cesar sustenta que o projeto pretende contribuir com os municípios, órgãos de controle ambiental, organismos públicos, autoridades portuárias, empresas privadas e, principalmente, as comunidades locais que vivem e dependem dos recursos naturais das citadas regiões.

O grupo, composto pelos doutores Augusto Cesar e Camilo Dias Seabra Pereira, da Unisanta, e pelo dr. Denis Moledo de Souza Abessa, foi responsável pela realização dos testes ecotoxicológicos e identificação dos organismos (fauna) nos sedimentos coletados nas áreas brasileiras de estudo.

A Unisanta e a Unesp/SV participaram do planejamento, obtenção de dados, avaliação e integração dos resultados e elaboração do protocolo para gestão de sedimentos de regiões portuárias e costeiras. Forneceram as instalações, equipamentos e serviços administrativos.

Em Cádiz, os trabalhos foram desenvolvidos por 16 pesquisadores, coordenados pelo dr. Tomás Angel Del Valls, com o objetivo de realizar análises químicas e ecotoxicológicas das amostras coletadas nas áreas de estudo espanholas.
.