Na esperança de encontrar um novo lar, moradores da Vila Gilda encontram problemas

Compartilhe:

05/01/2011 - Paulo Freitas / A Tribuna On-line

Reportagem constatou problemas de vazamento nesta manhã

Depois de cerca de sete meses de espera, famílias do Dique da Vila Gilda começaram a mudar na manhã desta quarta-feira para unidades habitacionais do Conjunto Habitacional Vila Pelé 2, no Rádio Clube, em Santos. No total, 360 famílias serão beneficiadas até o final de fevereiro.

Faltarão apenas as 40 famílias, que vão morar no bloco C, atingido pelas torres. O prazo para reconstrução da torre e reforma do prédio é de 120 dias, a partir do último dia 3.

Em abril do ano passado, o bloco C foi avariado após a queda de uma caixa d’água vertical de 30 metros de altura e 120 toneladas, em abril do ano passado. O local ainda não estava habitado e, por isso, ninguém ficou ferido. Mas, por conta do incidente, a mudança das famílias que ocorreria, provavelmente em junho, teve que ser adiada.

De acordo ainda com a Cohab, cada mutuário definirá a data da mudança. Cerca de 80 já confirmaram a transferência até 31 de janeiro. "Os futuros moradores é que decidem, pois alguns querem fazer melhorias, como colocar azulejos nas paredes. Nós damos uma carência de três meses em que não são cobradas as mensalidades", explica o presidente da companhia, Hélio Hamilton Vieira Jr.

No entanto, a reportagem constatou nesta manhã que os apartamentos precisarão de muitas melhorias. Foram constados problemas de vazamento e infiltrações, além de falta de energia e baixa pressão no gás. Segundo Hélio, os engenheiros verificarão os problemas. Já sobre a falta de luz, ele informou que os moradores devem providenciar junto à CPFL Piratininga a ativação do fornecimento nas residências.

Cronograma

O cronograma, organizado pela Prefeitura de Santos, por meio da equipe social da Cohab-Santista, tem como base a ordem do cadastro. O processo para a entrada dos moradores nos apartamentos teve início em dezembro, com a vistoria dos blocos e entrega de documentação por parte dos beneficiados. Nesta segunda-feira, começou a assinatura dos contratos de ocupação e a retirada das chaves, que segue até sexta-feira.

Os apartamentos contam com dois quartos, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e medição individualizada de água e gás. A obra é uma parceria da Prefeitura com o Governo Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).
.