Dessalinização mais barata e limpa

Compartilhe:

07/03/2011 - Inter Press Service/Tierramérica

Um engenheiro de Cabo Verde, que trabalha na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), desenvolveu um equipamento para deixar a água salgada potável, que é mais barato do que outros métodos já conhecidos e causa menores danos ao meio ambiente.

O invento, denominado “coluna de dessalinização”, emprega energia eólica gerada por cata-ventos ou turbinas. A água salgada é bombeada para a parte superior da coluna. Seu peso movimenta um êmbolo que pressiona a câmara inferior do sistema. Esse ar exerce uma força sobre outro compartimento, empurrando a água através de uma membrana que funciona como filtro e a deixa potável.

Juvenal Rocha Dias se inspirou na escassez de água potável de seu país. “Queria criar alternativas para a dessalinização em países menos desenvolvidos. O sistema convencional usa energia de combustível fóssil, o que o torna caro e contaminante”, disse ao Terramérica.
.