Qualidade da água em Guarujá é insatisfatória para consumo, aponta laudo

Compartilhe:

15/03/2011 - TV Tribuna


Laudo do Instituto Adolfo Lutz apontou irregularidades na água que abastecia Guarujá entre os dias 15 de dezembro e 2 fevereiro. Segundo a Prefeitura, das 50 amostras coletadas nesse período, 36 apresentaram qualidade comprometida por coliformes fecais. A Sabesp deve ser notificada e pode ser multada pela Prefeitura.

Entre os pontos monitorados, constam o Hospital Santo Amaro, o único que atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na Cidade. Na sede da Vigilância Sanitária, foram encontradas também bactérias no material coletado. A água também estava imprópria em hotéis, escolas e creches da Cidade, segundo ainda o relatório.

No começo do ano, durante a temporada, houve um surto de virose na Cidade, mas ainda não foi comprovado que essas pessoas tenham sido contaminadas pela água. Uma tenda chegou a ser montada ao lado da Unidade de Pronto Atendimento Mateus Santa Maria (UPA Rodoviária), para atender a grande quantidade de pacientes. Por dia, 100 passavam pelos médicos com os sintomas da virose.

"Pode ser que tenha relação, mas há outros fatores que estamos analisando, não só o consumo da água. Assim que nós tivermos esse inquérito terminado, poderemos concluir de fato qual foi a causa ou as causas desse surto de diarreia", diz a chefe da Vigilância de Guarujá, Ana Terezinha Plaça.

A Sabesp será notificada e pode ser multada. "Nós fazemos a notificação à Sabesp, a empresa executa os reparos e nos comunica. E, persistindo, sempre que tem uma intercorrência, a empresa recebe uma multa", acrescenta.

Água monitorada em tempo integral

De acordo com o superintendente da Sabesp, Joaquim Hornink Filho Sabesp, há duas equipes, com engenheiros químicos, que monitoram em tempo integral a captação e coleta de água. Uma delas fica no processo de tratamento na Piaçaguera.

"Então, o tempo todo analisam a água e fazem correções de cloro, de filtragem. Por isso, não há nenhuma possibilidade de a água de Guarujá ou de outra cidade qualquer abastecida pela Sabesp estar contaminada".
.