Ibama faz alerta para o resgate de animais

Compartilhe:


22/07/2011 - Leandro Amaral / Metro Santos

O Ibama recomenda que procure a ajuda de alguém da rede para o resgate de animais perdidos

O Ibama vai intensificar a articulação entre as instituições de resgate e tratamento dos animais marinhos que não param de chegar às praias.

Somente nessa quinta-feira, dois lobos-marinhos foram encontrados: um no Guarujá e outro na Praia Grande. A maior parte dos animais chega morta ou em condições precárias de saúde. Quando recuperados, eles retornam ao mar.

© José Conde

De acordo com Ingrid Oberg, chefe do Ibama em Santos, a rede criada em 2004 para resgate e tratamento deve se reunir nos próximos dias. “Sempre estamos em alerta, é normal o aparecimento. Mas deve aumentar daqui para frente”, diz. No inverno de 2010, cerca de 50 pinguins morreram num único final de semana. Em um laudo do Aquário Municipal de Santos foi apontada como causa da morte a intoxicação por lixo.

© José Conde

Encontrado no início do mês, um lobo-marinho australis recebeu cuidados no Aquário santista antes de voltar ao mar. “Esta espécie não migra. Quando chegam aqui, geralmente, filhotes ou juvenis, é porque estão perdidos”, diz Gustavo Dutra, veterinário do aquário.

A veterinária, Andrea Maranho, do Gremar (Grupo de Resgate e Reabilitação de Animais Marinhos), afirma que o número atual, de cerca de 300 animais, desde o início do ano, está dentro do normal para a época.

“Temos uma rede articulada que envolve bombeiros e surfistas. O importante quando se achar um animal é não fazer nada e chamar um de nós [da rede]”, diz.


Animais encontrados mortos na Cidade de julho a setembro de 2010:

Julho – 241 animais

– 14 tartarugas-verdes (1 viva)
– 3 tartarugas-cabeçudas
– 1 tartaruga-de-pente
– 2 toninhas
– 1 golfinho-pintado-do-Atlântico
– 2 golfinhos-de-dentes-rugosos
– 1 raia-prego
– 211 pinguins-de-magalhães (6 vivos)
– 1 gaivota (viva)
– 1 albatroz
– 1 atobá (vivo)
– 1 mergulhão
– 1 batuíra (viva)
– 1 fragata (viva)

Agosto – 47 animais

– 1 tartaruga-cabeçuda
– 9 tartarugas-verdes
– 33 pinguins-de-magalhães
– 1 golfinho-nariz-de-garrafa
– 2 gaivotas (1 viva)
– 1 atobá (vivo)

Setembro – 60 animais

– 57 pinguins
– 2 tartarugas-verdes
– 1 bobo-pequeno


Alto mar

Em setembro de 2010 o pescador Israel Augusto Elias, entrevistado pelo jornal A Tribuna, disse que antes mesmo dos pinguins chegarem às praias, tinha visto dezenas deles no mar, entre 30 e 31 de agosto, a cerca de sete quilômetros da costa.

“Eles estavam em decomposição. Não sei dizer quantos eram. Mas eram bem mais do que apareceu na praia”, garantiu o pescador.

Segundo Elias, quatro pinguins vivos chegaram a se aproximar da embarcação. “Eles estavam com muita fome, atacando a rede. Demos peixes para eles e aí eles foram embora”

Os culpados somos nós

Na ocasião a veterinária Andréa Maranhos, do Grupo de Resgate e Reabilitação de Animais Marinhos (Gremar), disse qua necropsia dos animais retirados da praia revelou que eles tinham parasitas e lixo no estômago.


Telefones: Gremar (13) 7807-094812, Ibama (13) 3227-5775, Bombeiros 193.

Fontes: Metro Santos / A Tribuna
Modificado pelo IEF
.