TVs, geladeiras e barcos de pesca: Como Vinte milhões de toneladas de escombros do tsunami no Japão estão se aproximando do Havaí

Compartilhe:

26/10/2011 - Mark Duel / Daily Mail

Televisores, geladeiras e peças de mobiliário estão indo para o Havaí, como uma enorme ilha de resíduos que navega através do Pacífico.

Onda de detritos: Até 20 milhões de toneladas de escombros do terremoto estão viajando mais rápido do que o esperado e podem atingir a costa oeste americana em três anos
A caminho: Especialistas refazem previsões para dizer agora, que os detritos irão chegar às Ilhas Midway durante o inverno e ao Havaí, em menos de dois anos
Até 20 milhões de toneladas de escombros do terremoto de março estão viajando mais rápido do que o esperado e podem atingir a costa oeste americana em três anos.

A tripulação de um navio russo avistou alguns destroços - que incluia um barco de pesca de 20 pés - no mês passado depois de passar as Ilhas Midway.

"Temos uma estimativa aproximada de 5 a 20 milhões de toneladas de detritos vindos do Japão", disse Jan Hafner, pesquisador da Universidade do Havaí a KITV.

Especialistas estão revisando as previsões para dizer agora que os escombros chegarão às Ilhas Midway no inverno, e em menos de dois anos ao Havaí.

Membros da tripulação do navio russo de treinamento STS Pallada avistaram destroços a 2.000 milhas do Japão, incluindo um barco de pesca de Fukushima, informou a AFP. "Eles viram algumas peças de mobiliário, alguns aparelhos, qualquer coisa que pode flutuar - e eles apanharam um barco de pesca", disse Hafner a KITV.

Um membro da tripulação disse à AFP: "Nós mantemos avistamento de coisas como tábuas de madeira, garrafas de plástico, bóias de redes de pesca (pequenas e grandes), um objeto semelhante a um lavatório, tambores, botas e outros objetos."

"Nós também avistamos um aparelho de TV, um frigobar e alguns outros móveis e eletrodomésticos".

Trajeto: Detritos da tsunami se aproximam do Havaí
Um porta-voz do Centro Internacional de Investigação do Pacífico da Universidade do Havaí, disse: "O navio russo... encontrou uma série de detritos inconfundíveis do tsunami em sua viagem de volta para casa, de Honolulu para Vladivostok. Alguns detritos mais leves estão se movendo mais rápido do que o esperado. "Nós não queremos criar pânico, mas é bom saber que estão vindo," Hafner acrescentou.
Recuperado: Os membros da tripulação do navio de treinamento russo STS Pallada avistaram os destroços a quase 2.000 milhas do Japão, incluindo um barco de pesca de Fukushima
Avistamento: a tripulação russa do navio STS Pallada avistou os itens no mês passado, logo depois de passar as Ilhas Midway, onde os detritos são esperados no inverno
O Japão foi duramente atingido por um terremoto de 9,0 graus de magnitude seguido de tsunami em 11 de março, que deixou 20.000 pessoas mortas ou desaparecidas.

O terremoto danificou os sistemas de resfriamento na usina de Fukushima, o que resultou no pior desastre atômico desde Chernobyl em 1986.

O Japão está perdendo dinheiro também no turismo. Muitos estão com medo de visitar o país, de modo que o conselho de turismo do país está oferecendo 10 mil vôos grátis por mês.

Os cientistas estão ansiosos acompanhando para onde os detritos se dirigem, porque podem ameaçar navios e embarcações de pequeno porte, bem como regiões costeiras, informou a LiveScience.
Tradução: IEF
.