Após golfinhos, centenas de pelicanos são encontrados mortos no Peru

Compartilhe:

30/04/2012 - BBC

O governo do Peru está investigando a morte de 538 pelicanos em um trecho de 70 quilômetros na costa norte do país.


Autoridades peruanas dizem que a maioria parece ter morrido em terra ao longo dos últimos dias.

Os cientistas também descobriram os cadáveres de 54 atobás, diversos leões-marinhos e uma tartaruga.
Eles foram encontrados na mesma região onde cerca de 877 golfinhos encalharam nos últimos quatro mêses. A causa das mortes ainda está sendo investigada.

O governo peruano disse que está "profundamente preocupado".

Um relatório preliminar informou não haver nenhuma evidência que indicasse que os pelicanos teriam morrido no mar, mas sim na praia, onde eles foram encontrados. E afirma que serão necessários mais testes para estabelecer a causa da morte.

O Instituto Marítimo Peruano (Imarpe) relatou até agora 538 atobás e 54 pelicanos haviam sido encontrado mortos em vários estágios de decomposição, embora a maioria aparentasse ter morrido recentemente.

Além das aves, cinco leões-marinhos em estado de decomposição e uma carcaça de tartaruga também foram encontrados na costa.

Relatos da mídia local sugerem que mais de 1.200 pelicanos mortos foram encontrados nas regiões de Piura e Lambayeque.

Entre janeiro e abril deste ano, 877 golfinhos mortos encalharam em Lambayeque, de acordo com dados do governo.

O Vice-Ministro do Peru para o Desenvolvimento de Recursos Naturais, Gabriel Quijandría Acosta, disse que um vírus pode ter matado os golfinhos.

Um surto de epidemia viral estave ligado a mortes semelhantes na fauna marinha peruana no passado, assim como já ocorreu no México e nos Estados Unidos.

As análises dos golfinhos, até agora, sugerem que tenham contraído um morbillivirus, que pertence ao mesmo grupo que o vírus do sarampo em seres humanos, disse Stefan Austermuehle da ONG Mundo Azul à BBC.

"Sabemos que em outros casos nos Estados Unidos até 50% da população foi morta pelo vírus", disse ele.

"O que sabemos também... é que em casos anteriores de animais que possuíam cargas elevadas de poluentes em seus corpos se tornaram vítimas facilmente para este tipo de doenças porque o sistema imunológico estava enfraquecido."

Os cientistas do Imarpe disseram que os resultados dos testes efetuados sobre os golfinhos mortos serão liberados nos próximos dias.
.