Morte de 877 golfinhos na costa no Peru continua um mistério

Compartilhe:

24/04/2012 - Marilia Brocchetto / CNN


As autoridades ambientais do Peru estão investigando as mortes de mais de 800 golfinhos que acabaram chegando na costa norte do país neste ano.

Foto: AP / Nestor Salvatierra
Os golfinhos podem ter morrido de um surto virótico de Morbillivirus ou bacteriano de Brucella, disse vice-ministro do Meio Ambiente peruano Gabriel Quijandría, segundo a agência peruana estatal de notícias Andina. Falando à CNN, ele disse que está esperando os resultados dos testes que devem sair dentro de uma semana.

"Neste momento, a hipótese mais provável é que seja um surto de vírus", disse ele.

Quijandría disse quinta-feira que 877 golfinhos encalharam em uma área de 220 km de Punta Aguja à Lambayeque, no norte do país.

Foto: AP / Nestor Salvatierra
Foto: AP / Nestor Salvatierra
Mais de 80% desses golfinhos foram encontrados em estado avançado de decomposição, o que torna difícil estudar as suas mortes, de acordo com a Andina. 

No início da semana passada, o governo peruano reuniu um painel de diferentes ministérios para analisar um relatório do Instituto Peruano do Mar (IMARPE). As autoridades concluiram que as mortes dos golfinhos não foram devido à falta de alimentos, interação com a pesca, envenenamento com pesticidas, biotoxinas, ou contaminação por metais pesados.

Foto: AP / Nestor Salvatierra
Foto: AP / Nestor Salvatierra
"Quando você tem algo desse tamanho, minha intuição diz que algo traumático aconteceu", Disse Sue Rocca, uma bióloga marinha da Whale and Dolphin Conservation Society, à CNN. Ela levantou uma série de possibilidades quanto ao que poderia ter matado os animais, incluindo o trauma acústico, mas concluiu que os investigadores não fazem idéia ainda. 

"Mais investigações precisam ser feitas", disse ela.

Foto: AP / Nestor Salvatierra
As mortes de golfinhos no Peru marcam uma terceira onda de encalhes em cerca de dois meses. 

Em fevereiro, 179 golfinhos, 108 dos quais mortos, encalharam em Cape Cod, no leste dos Estados Unidos, segundo o Fundo Internacional para o Bem-Estar Animal. Biólogos marinhos ainda estão tentando determinar a causa dessas mortes. 

No início de março, um vídeo amador feito em uma praia no Rio de Janeiro, Brasil, mostrou mais de 30 golfinhos encalhando. Nesse caso, os golfinhos foram devolvidos com segurança para o mar por banhistas.

.