Santos dá início a sistema de bicicletas públicas

Compartilhe:

29/11/2012

Santos dá início a sistema de bicicletas públicas

A partir de agora, qualquer cidadão santista poderá usufruir da ciclovia da Cidade abordo de uma bicicleta. Já está em funcionamento em Santos o sistema Bike Santos, programa de locação gratuita de bicicletas. O serviço foi inaugurado na noite desta quinta-feira pelo prefeito João Paulo Papa, na orla da praia, nas imediações do Canal 2.

De acordo com o presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), Rogério Crantschaninov, o lançamento é um grande marco para a Cidade. “Santos tem uma tradição em relação às bicicletas e é uma referência cicloviária em todo o País. O que estamos inaugurando é um marco, afinal, o Município está entrando num grupo seleto de cidades do mundo com bicicletas públicas”, comentou ele. 

Empolgado com o lançamento, o prefeito Papa ressaltou o quanto a utilização das bicicletas é importante para a qualidade de vida da Cidade. Segundo ele, está já é uma excelente alternativa para Santos.

“A cultura da mobilidade através do automóvel precisa ser repensada. Veja quantas pessoas se locomovem em distâncias curtas solitariamente dentro de uma carro se sujeitando a congestionamentos e falta de vagas. Acho que o incentivo ao uso da bicicleta e ao transporte público é o caminho que temos que trilhar para ter uma cidade no futuro com mais qualidade e mais eficiência”, discursou o prefeito.

Inicialmente, o sistema, que funciona das 6 às 22 horas diariamente, manterá 150 bicicletas divididas em 15 estações espalhadas pelo Município. 

Cada posto conta com 10 unidades de transporte. Mas, segundo Crantschaninov, até o final de janeiro de 2013, este número passará a ser de 300 bicicletas em 30 estações.

Como utilizar 

Para sair pedalando pela Cidade, os usuários precisam, antes, se cadastrar pelo site www.mobilicidade.com.br/bikesantos. Lá, será necessário preencher um formulário e disponibilizar o número de um cartão de crédito. Automaticamente será debitada do usuário a quantia caução de R$ 10,00. 

Esse valor ficará registrado no cadastro para que sejam coibidos os abusos no programa. “Cada pessoa que retirar a bicicleta poderá utilizá-la gratuitamente por meia hora. No entanto, aquele que desrespeitar esse período terá R$ 5,00 descontados a cada 30 minutos de atraso”, explica o presidente da CET. 

A única despesa que não será reembolsada pelo programa será a dos telefonemas. Isso porque, para desfrutar do veículo, o usuário precisará acionar a central do Bike Santos por meio de um telefonema e informar o código existente na bicicleta. 

O número do telefone da central é divulgado durante o cadastro. Os usuários que tiverem aparelhos smartphones podem baixar o aplicativo do sistema sem custo e fazer a retirada da bicicleta virtualmente.

“Durante os seis meses do programa estaremos fazendo análises. Se observarmos que o uso do cartão de crédito e a falta de um número telefônico 0800 estão sendo um limitante para o programa, poderemos criar boletos bancários e resolver as demais dificuldades”, disse Crantschaninov.

Após a devolução da bicicleta, o usuário terá que esperar 15 minutos para apanhar outro veículo. Caso ocorra algum imprevisto durante o passeio, como quebra de uma peça ou assaltos, é necessário entrar em contato com a central do sistema e informar o problema. 

Como existem apenas dez vagas por estação, se o ciclistas encontrar lotado o posto em que deseja devolver o veículo, deve, mais uma vez, telefonar para a central do sistema e avisar. 

Uma vistoria virtual será feita e o serviço vai informar para qual estação o usuário deve se dirigir para entregar a bicicleta. Nesses casos, será disponibilizada mais meia hora ao ciclista. A devolução será permitida durante 24 horas.

Fonte: A Tribuna