Petrobras afirma que cerca de 3500 litros de óleo vazaram para o mar e que irá recorrer da multa

Compartilhe:

09/04/2013

Empresa anunciará causas de vazamento em SP na sexta-feira. Graça Foster informou que a companhia criou uma comissão para avaliar as circunstâncias do acidente e antecipou que vai recorrer da multa de R$ 10 milhões.

Uma mancha escura podia ser vista no mar de São Sebastião (SP) nesta segunda-feira (8), após um vazamento de óleo atingir o litoral da cidade. A Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental) multou nesta segunda-feira a Petrobras/Transpetro em R$ 10 milhões por responsabilidade no vazamento, ocorrido na última sexta-feira (5). Crédito: Divulgação/Prefeitura de São Sebastião

São Sebastião: pelas contas da empresa, o vazamento na cidade de São Sebastião corresponde a 22 barris de óleo, sendo que cada um tem, em média, capacidade de 160 litros.

Rio de Janeiro – As causas e a origem do vazamento de óleo da Petrobras no litoral paulista serão conhecidas na sexta-feira, informou hoje (9) a presidenta da estatal, Graça Foster. "Vamos procurar saber porque vazou, para que não se repita", disse.

Graça informou que a companhia criou uma comissão para avaliar as circunstâncias do acidente e antecipou que vai recorrer da multa de R$ 10 milhões, aplicada pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).

Pelas contas da empresa, o vazamento na cidade de São Sebastião corresponde a 22 barris de óleo, sendo que cada um tem, em média, capacidade de 160 litros.

Segundo Cetesb, o vazamento do final de semana ocorreu durante o abastecimento de um navio e contaminou 11 praias de dois municípios litorâneos, São Sebastião e Caraguatatuba.

Fonte: Agência Brasil e Exame.com