Moradores da Vila Mathias reclamam de sujeira em terreno da prefeitura

Compartilhe:

09/05/2013

O processo que solicita a limpeza foi aberto pela prefeitura em julho de 2012 mas ainda não foi executado. As informações foram enviadas ao Instituto EcoFaxina pelo morador do bairro Luiz A. Peres Rodrigues, que assim como outros moradores e comerciantes, exige a limpeza imediata do terreno.


Fotografia feita em abril de 2011 pelo Google Street. Ver mapa maior

Segundo Luiz, o terreno que fica na altura do número 521 da  avenida Senador Feijó, na Vila Mathias em Santos é da prefeitura, está cheio de lixo, entulho e mato, que já cobre o entulho. Ele argumenta que já entrou em contato com a Ouvidoria Pública e com a Secretaria Municipal de Serviços Públicos - Seserp, onde uma inspetora ambiental o informou que esteve no local pela rua Comendador Martins 161, e constatou um volume aproximado de 15 mil metros cúbicos de entulho, que havia dado entrada na Seserp em dezembro de 2012, número do processo 70665/2012/51, e se queixou por estar cansada de tantas reclamações feitas por munícipes próximos ao terreno, contou também que havia sido informada que a secretaria teria que abrir concorrência pública para realizar os serviços. "No final frisou que o terreno realmente pertence a prefeitura", disse Luiz.

Fotos enviadas pelo munícipe:



Luiz nos informou que a Ouvidoria Pública já abriu um processo administrativo (protocolo 4167/2013) cobrando uma resposta da Seserp quanto a demora para a execução dos serviços, e disse que segundo a Seserp "o processo está aguardando". "Aguardando o que? Que mais e mais pessoas sejam vítimas da dengue? Que haja mais mortes por dengue hemorrágica?", reclama Luiz.

O problema já foi pauta de reportagem no programa Balanço Geral da Rede Record: