Fernando de Noronha oferece squeeze a turistas para reduzir descarte de PET

Compartilhe:

07/08/2013

Campanha de divulgação do Parque
Setenta por cento do lixo descartado no Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, no litoral de Pernambuco, é constituído por garrafas PET. Para tentar controlar a "praga", o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que gere a unidade, e a concessionária de serviços Econoronha, lançaram uma campanha de incentivo ao uso de squeezes (aquelas garrafinhas d´água reutilizáveis, que costumam ser usadas por ciclistas).

Implantada desde abril, a iniciativa oferece abastecimento de água gelada aos turistas. O serviço custa de R$ 2 a R$ 3, de acordo com o tamanho do squeeze. Quem for desprevenido para a praia, também pode aderir: a ação comercializa garrafas reutilizáveis e, de brinde, o comprador ganha o refil (reabastecimento) de água duas vezes de graça.

Usina de lixo da ilha. Crédito: Ana Clara Marinho

Por enquanto, a iniciativa foi implantada nos Postos de Informação e Controle de duas praias do arquipélago: Golfinho Sancho e Sueste. Mesmo assim, a ação já apresenta resultados. Desde abril, o consumo de garrafas plásticas caiu 40% em Noronha e um em cada 12 turistas passou a comprar um squeeze. Antes da campanha, apenas um em cada 30 optava pela garrafa reutilizável.

A água é servida como chopp. Crédito: Ana Clara Marinho

Muitos turistas aprovaram e aderiram à campanha. Crédito: Ana Clara Marinho


Fonte: ICMBio - com informações do Portal Exame