Prefeitura realiza teste de contentor de lixo subterrâneo

Compartilhe:

19/12/2013 

Um projeto piloto para a instalação do 1º contentor de lixo embutido da Baixada Santista foi realizado pela prefeitura, nesta quinta (19), no bulevar da rua Riachuelo com a praça Mauá (Centro Histórico). O equipamento foi doado pela Contenur, representada no Brasil Contemar, que presta serviços a Terracom.

A técnica, chamada de Sistema de Conteinerização Soterrado, já é muito utilizada na Europa, em países como França, Inglaterra, Itália, Portugal e em especial na Espanha, que produz a tecnologia e a exporta.

O lixo é colocado em bocas coletoras do sistema. Todo resíduo depositado cai nos contentores de 1000 litros alojados sob o solo. “A retirada é feita por uma espécie de elevador hidráulico, acionado apenas pelos caminhões da coleta, que também possuem um sistema de lavagem”, explica Maykon Pereira, gerente da empresa Contemar.

Um sistema hidráulico faz subir e descer os contentores. Foto: Anderson Bianchi

“O sistema tem várias vantagens ambientais. Por ser embutido evita atrair inseto, mau cheiro e atos de vandalismo. Elimina também a poluição visual e garante mais espaço nas ruas para veículos e pedestres”, salienta o arquiteto Glaucus Farinello, da Siedi (Secretaria de Infraestrutura e Edificações).

O caminhão de coleta armazena os resíduos e faz a lavagem dos contentores. Foto: Anderson Bianchi

Já o engenheiro Carlos Eizo, assessor do gabinete da Seserp (Secretaria de Serviços Públicos) ressalta que o sistema ficará em experiência por alguns meses para uma melhor avaliação técnica. “Precisamos avaliar custos e questões de infraestrutura. Se houver condições poderemos então mapear algumas áreas mais adensadas da cidade para a instalação”.

O sistema é utilizado há muitos anos em países do primeiro mundo. Foto: Anderson Bianchi


Fonte: Prefeitura de Santos. Fotos: Anderson Bianchi