Surfista registra quantidade impressionante de lixo na Baía de Guanabara

Compartilhe:

26/12/2013 

Fotos foram tiradas na Praia de Icaraí, em Niterói, Região Metropolitana. Biólogo compara Baía a latrina e diz que maré baixa pode ser a causa.

O mar é o ambiente de trabalho de Paulo César dos Santos Oberlander. Professor de surfe há mais de 20 anos, e há um se aventurando no mercado de stand-up paddle, ele costuma registrar os passeios com câmera e celular. Em um deles, na quinta (19), pretendia admirar um porta-navios perto da Praia de Boa Viagem, em Niterói, quando foi surpreendido por um rastro de sujeira na Praia de Icaraí, na mesma cidade, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Desistiu de remar e parou para clicar.


Morador do bairro vizinho de Piratininga, Paulo César já passou seis horas remando para chegar até a Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Durante as longas jornadas, jura que já se viu ameaçado por tubarão, baleia orca e até quase perdeu o celular para uma gaivota que confundiu o aparelho com um peixe. Mas nunca tinha vivido nada parecido.

Surfista trabalha no ramo há 20 anos, dando aulas e consertando pranchas

A realidade é que o litoral brasileiro está entupido de lixo
"Estou acostumado a ver coisas absurdas, mesmo na Baía de Guanabara, como sacos [plásticos], mortandade de peixes e lixo, mas nada tão acumulado quanto ali", lamentou o surfista.

Para ele, a aproximação do verão é uma época lucrativa, embora as correntes marítimas tragam, com o dinheiro, uma água turva. A estação do ano é, porém e principalmente, o momento para o professor estimular um estilo de vida nos alunos. "Quero botar cada vez mais gente no stand-up paddle, mas remando em água limpa", resumiu.

Segundo o biólogo Mário Moscatelli, são justamente as correntes marítimas que podem ter causado a "porcalhada". "A Praia de Icaraí fica dentro da Baía de Guanabara, que, como costumo falar, é uma latrina. Com a maré de lua cheia, ela sobe muito e desce muito. Nisso que desce, toda a 'porcariada' escoa para a área oceânica e Icaraí fica no caminho", resumiu.


Fonte: G1 Rio