Depois do 'trato' na Prainha Branca, voluntas partem neste sábado para Ilhabela

Compartilhe:

26/09/2014 

Voluntários retiram 215 quilos de lixo da mata e 32 da praia e enviam SOS pela vida marinha. Esta é a segunda vez que voluntários do Instituto EcoFaxina e da SOS Mata Atlântica se unem no Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias. 

Voluntários enviam um SOS pela vida marina. Animais comem plástico! Foto: William R. Schepis/Instituto EcoFaxina
Voluntários enviam um SOS pela vida marinha. Animais comem plástico!

Mesmo com uma previsão de tempo pouco animadora, indicando chuva a qualquer hora do dia, voluntários partiram de Santos e de São Paulo rumo à Prainha Branca, na Área de Proteção Ambiental da Serra do Guararú, dispostos a limpar a mata ao redor das trilhas que dão acesso às praias Branca, Preta e Camburi, além claro das três praias.

Os voluntários se encontraram no início da trilha por volta das nove horas, e após muitos abraços e um rápido bate-papo, partiram para a trilha.

Logo nos primeiros metros ficou claro que o trabalho seria pesado e alguns voluntários deixaram a trilha e partiram para a mata para retirar embalagens de alimentos, garrafas pet, sacolas plásticas, e objetos inusitados como um carrinho de bebê e um carrinho de supermercado.

Voluntários retiram o lixo da mata ao redor da trilha. A quantidade surpreendeu a todos. Foto: William R. Schepis/Instituto EcoFaxina
Voluntários retiram o lixo da mata ao redor da trilha. A quantidade surpreendeu a todos.

Na metade da trilha decidimos cancelar a limpeza das praias Preta e Camburi, pois não haveria tempo suficiente, tamanha a quantidade de lixo que havia para ser coletada na trilha de acesso à Prainha Branca.

Mesmo formando um verdadeiro pelotão - 77 'ecofaxineiros', 35 do Instituto EcoFaxina e 42 da SOS Mata Atlântica -, levamos cerca de 1 hora e 40 minutos para percorrer a trilha, que possui aproximadamente 20 minutos de percurso.

Ao chegarmos na vila fomos para o campo de futebol ao lado da praia, onde um grupo de voluntários iniciou a coleta de dados dos resíduos retirados durante a trilha.

Voluntários realizam a coleta de dados dos resíduos retirados durante a trilha. Foto: William R. Schepis/Instituto EcoFaxina

Enquanto isso, outro grupo seguiu para limpeza da faixa de areia e do costão rochoso.

Voluntários realizaram a limpeza da faixa de areia e do costão rochoso. Foto: William R. Schepis/InstitutoEcoFaxina

Voluntários realizaram a limpeza da faixa de areia e do costão rochoso. Foto: William R. Schepis/InstitutoEcoFaxina

Dados da coleta na trilha:

 Resíduo  Quantidade  Peso (Kg)
Sacola plástica 609 14
Embalagem plástica de alimentos 190 4
Embalagem plástica de produtos de limpeza 82  5
Embalagem plástica de produtos de higiene pessoal e cosméticos 66 5
Garrafa PET  639 34
Tampa de plástico  160 1
Fragmentos de plástico 362 27
Garrafa de vidro 93 29
Embalagens diversas de vidro 38 7
Latinha de alumínio 418 9
Isopor 56 2
Preservativo 14 -
Carrinho de supermercado 1 9
Carrinho de bebê 1 4
Ferragem 13 3
Eletroeletrônico 5  14,5
Pino de cocaína 8 -
Vestuário (roupas e calçados) 88 38
Isqueiro 2 -
Brinquedo 10 2
Total 2855 215

Dados da coleta na praia:

 Resíduo  Quantidade  Peso (Kg)
Sacola plástica 347 3,5
Embalagem plástica de alimento 593 5,5
Garrafa PET  56 2,5
Tampa de plástico 91 0,5
Garrafa de vidro 32 9,5
Haste de cotonete e pirulito 104 -
Canudo 77 -
Fagmento de plástico 662 4
Latinha de alumínio 38 1
Isopor 41 0,5
Pino de cocaína 18 -
Esponja de limpeza 3 -
Brinquedo 8 5
Balão de hélio 12 -
Rede de pesca 2 -
Total 2072 32

O microlixo nos oceanos forma um banquete para peixes, aves, tartarugas e mamíferos marinhos

Ao final da coleta de dados os voluntários das duas entidades posaram para uma foto

Após a coleta dos dados os sacos foram levados até uma embarcação da comunidade, que transportou o lixo para o atracadouro da balsa para que a Terracom, empresa de limpeza urbana, fizesse a destinação final correta.

Voluntários carregam os sacos até a embarcação

Parte 3 de 3

Próxima Ação Voluntária EcoFaxina que terá os dados da coleta incluídos no relatório do DMLRP.

Ecossistemas: praia, costão e subaquático - Praia do Portinho, Pedras Miúdas e ilha das Cabras - Parque Municipal Marinho de Ilhabela.

O que levar: barraca, equipamentos de camping, repelente, roupas leves, roupa de banho, agasalho, tênis, chinelo, óculos de sol, máquina foográfica, alimentos, bebidas, máscara e nadadeiras.

Transporte: um ônibus partirá no sábado (27) às 9 horas da rua Dr. Oswaldo Cruz, 277, Boqueirão, Santos. Retorno no domingo (28) às 16 horas. Chegada em Santos prevista entre 19 e 20 horas. (VAGAS ESGOTADAS)

Veículo próprio: quem for de carro ou moto deverá acompanhar o ônibus.

Hospedagem gratuita: os voluntários que forem de ônibus terão uma área reservada para camping, sem custos. O local possui banheiro com chuveiro e cozinha com geladeira, micro-ondas e fogão.

As pessoas que forem de carro, por conta própria, ficarão hospedadas em uma pousada na mesma rua pelo valor de R$ 50,00 (cinquenta reais), ou em qualquer outro local de sua preferência.

CRONOGRAMA

Sábado (27)

9h00: partida
12/13h00: chegada - Acomodação, almoço e montagem do acampamento
14h00: trilha monitorada no Parque das Cachoeiras
16h00: apresentação sobre o Parque Municipal Marinho de Ilhabela
17h00: retorno para o camping - banho e janta

Domingo (28)

7h00: café da manhã
8h00: início da ação voluntária
13h00: término da ação voluntária
14-16h00: almoço - tempo livre
16h00: retorno para Santos
19-20h00: chegada à Santos

Organização: Instituto EcoFaxina e Instituto Dharma
Apoio: Universidade Santa Cecília - Unisanta, Projeto Construindo o Amanhã, Bela Azul Turismo e Náutica, Ocean Conservancy e Prefeitura de Ilhabela.