Voluntários farão limpeza de três praias na Área de Proteção Ambiental da Serra do Guararú, em Guarujá

Compartilhe:

16/09/2014 

Voluntários do Instituto EcoFaxina e da Fundação SOS Mata Atlântica se reúnem no Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias para mais uma ação em defesa da vida marinha. 

Vista aérea da Área de Proteção Ambiental da Serra do Guararú, em Guarujá. Foto: Pedro Rezende
Vista aérea da Área de Proteção Ambiental da Serra do Guararú, em Guarujá. Foto: Pedro Rezende

Neste sábado (20/9) acontece a 29ª edição do International Coastal Cleanup (ICC) - no Brasil (DMLRP) - evento anual promovido pela ONG norte-americana Ocean Conservancy com o objetivo de engajar pessoas em ações de limpeza em regiões costeiras para coleta dados sobre a poluição marinha por resíduos sólidos. Em 2013 cerca de 650 mil pessoas retiraram 5.592 toneladas de lixo de praias em mais de 90 países. O equivalente a 823 elefantes africanos machos adultos.

Os voluntários irão percorrer três praias - Branca, Preta e Camburí - localizadas na Área de Proteção Ambiental da Serra do Guararú, no Guarujá, região conhecida também como "Rabo do Dragão", porção norte da ilha de Santo Amaro que abriga rica biodiversidade. Trata-se do último trecho remanescente de Mata Atlântica intacto em Guarujá, lar de felinos, como a onça parda e a jaguatirica.

Um ônibus com cerca de 40 voluntários da Fundação SOS Mata Atlântica partirá de São Paulo com destino ao Guarujá, onde encontrarão os voluntários do Instituto EcoFaxina que partirão de Santos, também de ônibus. A ação deve reunir entre 80 a 100 voluntários para a ação.  

As trilhas que levam às praias serão percorridas com guias locais e funcionam como uma terapia de cores, cheiros e sons, com um "coral" formado por anfíbios e aves como tiés-sangue, saíras de sete cores e maritacas.

Voluntários do Instituto EcoFaxina e da Fundação SOS Mata Atlântica durante ação realizada em 2012 na APA da Serra do Guararú. Foto: Rodrigo Aquino/Instituto EcoFaxina
Voluntários do Instituto EcoFaxina e da Fundação SOS Mata Atlântica durante ação realizada em 2012 na APA da Serra do Guararú. Foto: Rodrigo Aquino/Instituto EcoFaxina

Criada em 2012, a APA compreende uma área de aproximadamente 25,6 km² e tem como objetivo proteger a biodiversidade e assegurar a sustentabilidade no uso dos recursos naturais da região.

Prainha Branca

O núcleo populacional da Prainha Branca formou-se no início do século XX, com o estabelecimento de famílias caiçaras que buscavam prover a própria subsistência à custa da pesca e da prática de uma lavoura rudimentar, sendo oriundos de Ubatuba e da ilha Montão de Trigo, situada no município de São Sebastião (litoral norte de São Paulo), a aproximadamente 40 km de Bertioga.

Hoje, a comunidade reúne cerca de 90 famílias que pertencem a quatro eixos familiares, que deram origem à população local, família Neto, família Lemos, família Oliveira e família Santos.

A indústria pesqueira na Baixada Santista viveu período de exploração desenfreada com grandes barcos e suas redes de arrasto que não respeitavam os períodos de defeso, ou seja, o pescado rareou na área. A árdua tarefa de pescar passou a não compensar já há bastante tempo para os caiçaras da Prainha Branca/Ponta da Armação.

Os pescadores restantes enfatizam, porém, que as medidas de fiscalização e proteção recém-implementadas pelos órgãos competentes (mormente a partir da criação da APA Marinha do Litoral Centro, que engloba a área da Prainha Branca/Ponta da Armação, em 2008) além do seguro-defeso criado pelo Governo Federal, devem fazer com que o peixe reapareça em maior escala nos próximos anos.

Atualmente, as principais atividades econômicas que compõem e renda familiar dos moradores estão ligadas ao setor de turismo, como pousadas, campings, lanchonetes e pequenos comércios.


Vista da trilha de acesso à Prainha Branca. Foto: William R. Schepis/Instituto EcoFaxina

2 de 3

Esta será a segunda das três Ações Voluntárias EcoFaxina realizadas durante o mês de setembro, que terão os dados das coletas integrados ao relatório do International Coastal CleanUp (ICC). A primeira aconteceu dia 7 de setembro em uma faixa de manguezal na Zona Noroeste de Santos. A terceira acontecerá dia 28 de setembro na praia do Portinho, em Ilhabela, em parceria com o Instituto Dharma.


SERVIÇO:

Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias (DMLRP) 2014
51ª Ação Voluntária EcoFaxina - Praias Branca, Preta e Camburí

Cartaz - divulgação
Cartaz - divulgação
  • Aconselhamos o uso de roupas leves e mochila com lanche, frutas, água, protetor solar, repelente, máquina fotográfica, etc.
  • Transporte gratuito: saída às 7h30 da rua Dr. Oswaldo Cruz, 277, Boqueirão - em frente à Unisanta. Mapa
  • Ponto de encontro: lanchonete no final da estrada do Perequê, às 9 horas. Mapa
Organização: Instituto EcoFaxina e Fundação SOS Mata Atlântica.
Apoio: Sociedade Amigos da Prainha Branca, Universidade Santa Cecília - Unisanta, Projeto Construindo o Amanhã, Terracom Engenharia, Prefeitura de Guarujá e Prefeitura de Santos.

Informações: facebook.com/ecofaxina