Filhote de peixe-boi morre após ingerir sacolas plásticas

Compartilhe:

14/02/2017 

Um filhote de peixe-boi que se perdeu da mãe foi resgatado na Flórida, mas não resistiu aos danos provocados pelo plástico em seu trato digestório.

Os veterinários do zoológico tinham batizado o filhote de "Emoji". Após de ter sido separado de sua mãe, o jovem peixe-boi ingeriu sacolas plásticas em busca de algas marinhas no fundo do mar.
Os veterinários do zoológico tinham batizado o filhote de "Emoji". Após ter sido separado de sua mãe, o jovem peixe-boi ingeriu sacolas plásticas em busca de algas marinhas no fundo do mar.

Um filhote de peixe-boi foi resgatado em outubro, na Flórida, mas não conseguiu resistir aos danos que as sacolas plásticas que ingeriu por engano provocaram em seu organismo, e morreu no final de janeiro. O plástico foi encontrado em seu estômago com resíduos projetando-se por todo o intestino.
 

Os veterinários que resgataram o animal e o acolheram em um zoológico, na Flórida (EUA), disseram que foi um dos casos mais sérios que já presenciaram, e que ele estava sofrendo de uma coagulação intravascular, que fazia com que o filhote sangrasse e coagulasse ao mesmo tempo.

O peixe-boi conseguiu sobreviver durante três meses, e exatamente quando estava começando a ganhar peso e dar alguns sinais de melhora, não resistiu e morreu. “Este é um trágico exemplo das consequências das ações dos seres humanos”, disseram os veterinários ao jornal Whashington Post, em reportagem publicada este mês. “Agora, mais do que nunca precisamos nos responsabilizar, mantendo lixos e plásticos foras dos nossos rios e mares, e de estarmos cada vez mais conscientes das consequências de nossas ações”, ressaltaram. O caso chamou tanto a atenção dos veterinários, que eles resolveram acompanhar o bebê peixe-boi e fazer um vídeo sobre ele. Assista abaixo:


Segundos dados da revista National Geographic, existem 5,25 trilhões de resíduos plásticos no oceano – cerca de 269 mil toneladas na superfície. Estudos recentes descobriram que metade das tartarugas marinhas e quase todas as aves marinhas do planeta já ingeriram plástico.