O INSTITUTO

Compartilhe:


Objetivos principais

Implantar o Sistema Ambiental de Coleta de Resíduos, e com isso recuperar áreas degradas de manguezal, de forma gradativa e ininterrupta, gerando renda através da formação de uma frente de trabalho formada por jovens em situação de risco social ao criar uma nova profissão dentro do setor de resíduos e reciclagem, o "Agente Ambiental de Coleta de Resíduos".
 photo metas-ecofaxina_zpsf6283daa.png

Reverter o quadro de degradação, atuando em parceria com as comunidades que contribuem para o atual cenário de caos, como favelas palafitas e bairros de periferia.

O envolvimento das comunidades e seus representantes possibilita a integração dos principais agentes de desenvolvimento: setores públicos, privados e da sociedade civil organizada, possibilitando a formação e consolidação de uma sociedade saudável através de um envolvimento sustentável.


QUEM SOMOS

William Rodriguez Schepis
Diretor Presidente
 


Fundador, biólogo com especialização em ambiente marinho pela Universidade Santa Cecília - UNISANTA; Mergulhador autônomo avançado; Experiência de 7 anos em Ecologia, Educação Ambiental e Impactos Ambientais como Ativista Ambiental com reconhecimento nacional e internacional, tendo coordenado dezenas de ações voluntárias e campanhas para a conservação dos oceanos; Em virtude do trabalho desenvolvido, o Instituto é membro, desde 2011, do Pacto Global das Nações Unidas, participando por meio do envio de dados das coletas feitas em ambientes naturais da Baixada Santista; Exerce liderança e mobilizou milhares de jovens por todo o país, em especial na Baixada Santista e na Universidade Santa Cecília onde introduziu, ainda como aluno, o “Trote Ecológico”, reconhecido e premiado pela Fundação Educar Dpaschoal. Atuou como delegado nas conferências municipal e estadual de meio ambiente. Em 2013 recebeu o título de Guardião das Praias e um prêmio de 25 mil reais, oferecidos pela Skol, Lynx Consultoria, Programa Bandeira Azul e Revista Trip, além de um workshop de capacitação na sede da Ambev no Rio de Janeiro.
Victória Werner
Diretora Vice Presidente


Bióloga com especialização em ambiente marinho pela Universidade Santa Cecília - UNISANTA; 6 anos de experiência como monitora ambiental voluntária em ações de educação ambiental na Baixada Santista. Eleita em 2011 Jovem Embaixadora Ambiental pela ONU e pela Bayer.
Rodrigo Lopes
Diretor de Relações Públicas


Administrador de Empresas com formação, experiência e atuações na UNIP, FGV, UCI/Califórnia, SENAC e Anhembi Morumbi; Consultor e docente em Logística Reversa, Sustentabilidade e Empreendedorismo, com ênfase em Análise da Cadeia de Valor (ACV); 15 anos de experiência em serviços na construção civil com foco em Sustentabilidade, sendo 3 anos nos Estados Unidos, onde fundou a empresa de Consultoria e Serviços em Sustentabilidade Ambiance Solutions; Membro permanente do Comitê para a Sustentabilidade no Gerenciamento de Resíduos Sólidos da Baixada Santista.
Giselle Malvezzi
Diretora de Comunicação


Relações Públicas pela Universidade Metodista de São Paulo; Experiência e atuação em atividades com foco em Sustentabilidade e gerenciamento de Resíduos Sólidos em Vancouver, Canadá; 6 anos de atuação no terceiro setor; Assessoria e Comunicação no projeto PLAMSAN - Programa de Apoio para Elaboração dos Planos Municipais de Gestão Integrada dos Municípios do Estado do Amazonas.
Adalberto Joaquim Mendes
Diretor de Saneamento Ambiental


Engenheiro Civil; Autor do Livro “Saneamento Básico para Gestores”; Coordenador e Idealizador do Projeto Saneamento+; Atua como consultor de planejamento urbano, meio ambiente e saneamento ambiental para diversos municípios do Brasil; Coautor de informativos e cartilhas sobre Saneamento Ambiental e Resíduos Sólidos; Participações e Palestrante em eventos, bem como Rio+20; Coordenador Técnico do PLAMSAN - Programa de Apoio à Elaboração dos Planos de Saneamento Básico e de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos dos Municípios do Estado do Amazonas; Atuações recentes: Conselheiro Titular do Comitê de Saneamento Ambiental do Conselho das Cidades – Ministério das Cidades (Elaboração das Leis № 11.445/07 e №12.305/10, bem como os Decretos №7.217/10 e №7.404/10); Membro do Grupo de Trabalho Interinstitucional, incumbido de coordenar a elaboração e promover a discussão do Plano Nacional de Saneamento – PLANSAB, representando o Poder Público Municipal; Membro do Grupo de Trabalho Interinstitucional incumbido de discutir a implementação das ações de logística reversa dos resíduos sólidos nos acordos setoriais – Ministério do Meio Ambiente. Consultor do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD; Chefe do Serviço de Engenharia em Saúde Pública da Fundação Nacional de Saúde - FUNASA; Professor da Escola de Engenharia Mauá, Disciplina: Hidráulica e Saneamento.
Rafael Ribeiro
Diretor de Projetos


Administrador de Empresas e Técnico em Edificações; Gestor de Sistemas Integrados de Gestão Ambiental com passagens por empresas como Petrobras, na área de contratos com fornecedores; Idealizador do Projeto Baixada Sustentável; 10 anos de experiência como voluntário na área de meio ambiente ligada a Resíduos Sólidos.
Thiago Bastos Sampaio
Diretor de Arte


Bacharel em Artes Plásticas pela Fundação Armando Álvares Penteado. Designer gráfico da Abyara Brasil Brokers, Chefe de Web Design do Portal da Prefeitura de São Paulo (www.prefetura.sp.gov.br) e Ilustrador e diagramador (editora Abril e Globo).
Luana Oliveira
Diretora Financeira


5 anos de experiência em setor administrativo, nas áreas de logística, secretariado e educação à distância. 6 anos de experiência como monitora ambiental voluntária em ações de educação ambiental na Baixada Santista.


 A história do Instituto EcoFaxina

Estuarine pollution
O estuário de Santos recebe dezenas de toneladas de resíduos sólidos diariamente de uma sociedade ainda muito desigual, de baixa consciência ambiental e com antigos problemas administrativos. Santos, a mais importante cidade da Baixada Santista tem como desafio a sua reestruturação em linha com a sustentabilidade, visando o total respeito ao ambiente marinho e suas espécies. Crédito: Instituto EcoFaxina

Um susto - Em 2007, após chegar de São Paulo para morar em Santos, motivado pela oportunidade de cursar a Faculdade de Biologia Marinha na Universidade Santa Cecília e ficar mais próximo do meu pai, obtive dia após dia maior contato com o ecossistema estuarino da região. Fiquei perplexo com a degradação e me senti obrigado a fazer algo em relação ao lixo e o esgoto que são descartados todos os dias neste importante ecossistema costeiro e consequentemente no oceano.

William aos 8 anos em Ubatuba
Infância salgada - Logo cedo comecei a ter contato com o mar, ganhei minha primeira prancha de surf aos 12 anos e aos 14 fiz meu primeiro mergulho autônomo, aprendi a respeitar e admirar a harmonia do ambiente marinho e seus habitantes. Conheci através da internet a Project AWARE Foundation, uma fundação ligada a credenciadora de mergulho PADI, que promove ações voluntárias para recuperação e conservação de ambientes marinhos em parceria com a Ocean Conservancy.

Comunidade - Em 2008, através do professor Fábio Nunes, "professor Fabião", conheci a então presidente da Sociedade Pró-Melhoramentos da Vila Gilda, Lucinéia Marques de Lima Souza, mais conhecida como "Dona Néia", que sempre apoiou as ações de sensibilização e educação ambiental no manguezal, nos recebendo aos domingos para limpezas, conversas e diversas atividades de educação ambiental com as crianças dos bairros Jardim Castelo e Rádio Clube, na Zona Noroeste. 

Nasce o Instituto EcoFaxina - Após as primeiras ações voluntárias nos manguezais as fotografias foram mostradas para muitas pessoas e percebemos que todas ficavam espantadas com as imagens impressionantes, as cidades dão as costas para a natureza e giram em torno de seu centro e de suas praias poluídas.

Para conseguir dar mais visibilidade ao problema, foi necessário reunir pessoas para ajudar na organização e formar um grupo de estudos e educação ambiental na região estuarina. Foi quando reuni um grupo de alunos e profissionais que se interessaram pela iniciativa e em 2008 nasceu o Instituto EcoFaxina. Nesse momento, os laços com a comunidade já eram bem fortes, já nos chamavam de "meninos da biologia".

Ainda em 2008, fortalecemos nossas ações com os apoios da Terracom Engenharia, que passou ceder um ônibus para o transporte de voluntários nas ações realizadas em Santos, e em 2009 a nossa reitora, Dra. Sílvia Ângela Teixeira Penteado (Universidade Santa Cecília) ofereceu bolsas de estudo para os alunos envolvidos no projeto.

Em 2010 firmamos uma parceria para desenvolver nosso programa de educação ambiental (Programa Turma Ecológica) no Projeto Tia Egle, local que presta serviços sociais e de creche para cerca de 200 crianças na região do Dique da Vila Gilda. Com uma boa área, a sede do Projeto Tia Egle permite que sejam desenvolvidas diversas atividades ecoeducadoras com as crianças.


Em 2011 desenvolvemos diversas atividades de educação ambiental no bairro do Jd. São Manoel, em Santos, em parceria com a Associação dos Moradores e Amigos do Caminho da União, representada pelo seu presidente Sr. João Manoel Líbero, que divide seu tempo entre a comunidade e o emprego na Defesa Civil de Santos.

Em 2013 conhecemos o Sr. André Luiz Ribeiro, líder comunitário das comunidades do Mangue Seco e Butantã, no Bairro do Bom Retiro, em Santos e funcionário da Defesa Civil de Santos. Outra área de invasão de manguezal onde desenvolvemos, em parceria com a Associação do Moradores, diversas ações socioambientais.

No dia 22 de julho de 2013, o Instituto EcoFaxina foi declarado de Utilidade Pública pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa, que sancionou o projeto de lei do vereador Kenny Mendes.



Ainda no ano de 2013, fomos homenageados com o prêmio Guardiões das Praias e o Projeto TOP - Transtorno Obsessivo por Praia, desenvolvido pela Skol com o apoio do Programa Bandeira Azul, Revista Trip e Lynx Consultoria.

Com mais de 45 Ações Voluntárias realizadas, o instituto mobilizou cerca de 700 voluntários e retirou mais de 28 toneladas de lixo de ambientes naturais na Baixada Santista.

NOSSA CAUSA




"Não existe lixo, existe resíduo fora da cadeia produtiva."
- William Rodriguez Schepis


Instituto EcoFaxina
Limpeza, Monitoramento e Educação Ambiental
Rua Dr. Oswaldo Cruz, 377 - Conj.03 - Boqueirão
Santos - São Paulo - Brasil
(13) 3301.2391
ecofaxina@gmail.com
CNPJ: 10.735.372/0001-10