top of page

Voluntários da EDP Brasil e Instituto EcoFaxina unidos em defesa do planeta

Colaboradores da gigante do setor elétrico retiraram 62,95 kg de resíduos da Praia do Capricórnio, na cidade de Caraguatatuba, em celebração ao Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias.


Voluntários da EDP Brasil posam para foto com os resíduos coletados na Praia do Capricórnio, em Caraguatatuba.
Voluntários da EDP Brasil posam para foto com os resíduos coletados na Praia do Capricórnio, em Caraguatatuba.

Os participantes já desceram da van com um sorriso no rosto, vindos de Poá, São José dos Campos e São Paulo. Janaína Pedroso, Analista de Gestão de Pessoas Pleno, contou que o pessoal criou muita expectativa, pois estavam com saudade das ações de voluntariado, interrompidas um tempo por conta da pandemia. Ela acrescentou ainda que foi muito positivo conseguir trazer a família, isso deu um ar de cuidado com a natureza e conexão, além de reunir públicos de diferentes setores, da operação, do administrativo e os eletricistas". 


Voluntários exibem resíduos coletados durante a ação de limpeza na praia do Capricórnio.
Voluntários exibem resíduos coletados durante a ação de limpeza na praia do Capricórnio.

Esse time entusiasmado, vestindo camisetas com os dizeres, na parte da frente: "Atrevo-me a ser voluntário", e nas costas: "E você, quando vai se atrever?", aceitou o desafio, e com um nível de engajamento fantástico coletou 1.692 itens da faixa de areia e da restinga nos arredores da Lagoa Azul, em um cenário paradisíaco.


Veja a lista por tipo de resíduo:


Bituca de cigarro: 451

Isopor: 199

Lacre de latinha: 186

Tampa de garrafa de vidro: 114

Tampa de garrafa PET: 102

Lata de alumínio: 94

Canudo: 75

Resíduo da construção civil: 62

Garrafa PET: 53

Garrafa de vidro: 43

Fragmento de vidro: 40

Fragmento de metal: 39

Madeira processada: 31

Haste de pirulito: 27

Copo descartável: 25

Haste de cotonete: 25

Pino de droga: 24

Petrecho de pesca: 19

Panos: 9

Chinelo: 8

Elástico de cabelo: 6

Embalagem multicamadas: 5

Preservativo: 5

Lona de guarda-sol: 4

Talher descartável: 4

Arame: 3

Isqueiro: 3

Guarda-sol: 2

Máscara de tecido: 2

Pote de margarina: 2

Sola de calçado: 2

Palmilha: 2

Peça de vestuário: 2

Abraçadeira de nylon: 1

Alça de mala: 1

Bateria: 1

Cabo elétrico: 1

Cadeira de plástico: 1

Calçado (crocs): 1

Cano de PVC: 4

Carretel de linha: 1

Colher de metal: 1

Copo de plástico: 1

Escova de dente: 1

Embalagem de iogurte: 1

Frasco plástico de cosmético: 1

Mesa de plástico: 1

Moeda de 1 real: 1

Panela de pressão: 1

Pilha: 1

Pincel de esmalte: 1

Prato de plástico: 1

Pregador de roupa: 1

Raquete de frescobol: 1


A bituca, item mais coletado, 451, fez a Michelle Fernandes, assistente operacional, relembrar uma época da vida dela, "a experiência foi maravilhosa e marcante, porque a gente pensa que a praia está limpa e não vê os detalhes, como o microlixo que pisamos, e na maioria das vezes, não enxergamos. Falo isso porque sou ex-fumante, eu fumava e jogava a bituca na areia, e para mim, estava tudo bem. Não tinha essa consciência de que é um produto tóxico que impacta a natureza, prejudicando a fauna e a flora".



Em peso, a soma resultou em 62,9 kg de resíduos, sendo: 27 kg de plástico; 0,15 kg de isopor; 2,2 kg de borracha; 9,94 kg de vidro; 2,45 kg de metal; 1,25 kg de tecido e 19,96 kg de outros materiais, sobretudo resíduos da construção civil.


“Para nós, foi surpreendente a união do time de voluntários da EDP, dava para ver nos olhos deles o interesse e a vontade de querer mudar essa realidade e contribuir com um futuro melhor para a vida marinha. Estavam todos atentos e engajados na coleta, inclusive, retiraram resíduos que estavam escondidos na restinga e com bastante atenção e organização para recolher a maior quantidade possível. Isso também mostrou como a empresa já vem trabalhando esse perfil de voluntariado interno dentro das suas ações de impacto socioambiental", declarou William Rodriguez Schepis, diretor-presidente do Instituto EcoFaxina.


Desde as primeiras conversas, a Janaína, organizadora por parte da empresa, foi bem receptiva e ajudou nossa equipe a planejar tudo com muito carinho, nós nos unimos com o mesmo propósito, pela defesa da vida marinha, "escolhemos a ONG porque nos identificamos com o Instituto EcoFaxina, a causa defendida, a forma de trabalhar, valores e transparência. Gostei bastante! É um trabalho genuíno, que atua na conscientização, mas também propõe soluções para as origens do problema".


A Edivania Souza, eletricista de rede, adorou participar. Ela foi acompanhada da mãe e do filho de 10 anos, "eu o trouxe para ele aprender que os resíduos fazem mal à natureza. E sobre o voluntariado, entender que quando a gente doa, fazemos mais bem para nós do que a quem recebe".



Agradecemos à Prefeitura de Caraguatatuba, que esteve presente com representantes da Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca, prestigiando o serviço voluntário e dando suporte antes e durante a ação.


Nosso muito obrigado à EDP Brasil por confiar no trabalho do Instituto EcoFaxina, aos colaboradores e seus familiares que se "atreveram" a dedicar uma sexta-feira (22/09) ensolarada ao voluntariado, fortalecendo a luta por um mar sem lixo.


Ficamos muito satisfeitos e honrados em unirmos forças com o time de voluntários da EDP Brasil, porque assim como eles, "We Choose Earth - Nós Escolhemos a Terra".


Sobre a EDP

Presente no Brasil há mais de 25 anos, a EDP é uma das maiores empresas privadas do setor elétrico a operar em toda a cadeia de valor. A Companhia tem negócios em Geração, Transmissão, Distribuição, Trading e Soluções de Energia Solar voltadas ao mercado B2B, como geração solar distribuída, mobilidade elétrica e venda de energia no mercado livre. Em Distribuição, atende cerca de 3,6 milhões de clientes em São Paulo e no Espírito Santo, além de ser a principal acionista da Celesc, em Santa Catarina. Em 2022 foi eleita pelo terceiro ano consecutivo a empresa mais inovadora do setor elétrico pelo ranking Valor Inovação, do jornal Valor Econômico, e é referência em ESG, ocupando, em 2021, o primeiro lugar do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3, no qual figura há 17 anos.


A EDP tem o viés de incentivar o voluntariado ambiental. Reforçando o compromisso da empresa pelo todo, realizam constantemente ações com foco em sustentabilidade e meio ambiente, como ações de conscientização, limpeza de rios e praias, plantio de mudas e reciclagem.


Sobre o Instituto EcoFaxina O Instituto EcoFaxina é uma associação civil sem fins lucrativos, fundada em 2008 na cidade de Santos para combater a poluição marinha e a degradação de ecossistemas aquáticos por meio da elaboração de projetos, desenvolvimento de pesquisas e promoção de políticas públicas, tendo como estratégia a contenção do resíduo sólido flutuante e a recuperação de áreas de preservação permanente, em parceria com o poder público, comunidades e stakeholders. O Instituto EcoFaxina organiza ações voluntárias para a limpeza de áreas naturais que, além de conscientizar a sociedade sobre as principais fontes geradoras de poluição marinha, são uma ferramenta de pesquisa e ciência cidadã que, por meio da sensibilização do trabalho em equipe, propiciam uma nova perspectiva sobre esse problema ambiental para quem participa ou acompanha os trabalhos. Desde sua fundação, o Instituto realizou 170 ações, com o envolvimento de mais de 4.000 voluntários que retiraram 70.290 kg de resíduos sólidos de ecossistemas aquáticos.

570 visualizações

Commentaires


bottom of page